Bem vindo(a)!

Se adoras séries norte-americanas, gostas de estar a par das ultimas noticias, conhecer novas séries e conhecer novas pessoas e dar a tua opinião, então este é o site ideal para ti.

Faça login para poder acessar por completo nosso fórum!

Faça parte da familia «Séries Completas» entre e registra para se mas um membro da Familia

Abraço a todos que visitam nosso fórum.
Hugodf1, administrador do fórum.

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Ídolos Portugal: Depois dos cromos, os cantores

Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Admin

avatar
Administração
Administração

fsdf


Os Ídolos Portugal têm provocado muitas e muitas conversas. Uns não suportam ver, outros consideram um excelente programa. Pois bem, a verdade é que é o programa mais visto da noite de Domingo, e, sem dúvida, que a mudança de hábitos e da monotonia da televisão portuguesa é verdadeiramente refrescante. Eu não paro para ver televisão portuguesa com muita frequência, ultimamente só mesmo os “gato fedorento” e agora os Ídolos é que me têm feito assistir programas portugueses. Portanto eu sou dos que realmente sentem prazer a assistir ao programa e acho que posso e devo deixar no Portal o meu comentário semanal, não será propriamente um review.


O programa não é inovador, nem nada do outro mundo, mas é uma excelente peça de televisão dos dias que correm. Um dos primeiros erros que vejo é a comparação com American Idols. Portugal não é os Estados Unidos, nem a cultura musical que se tem aqui é a que se tem lá. Os valores de produção são completamente diferentes, quer com orçamentos, quer com dimensão. Não tenho dúvida nenhuma que American Idols tem uma realização mais enfeitada, uma maior preocupação pela montagem, pela beleza estética. Essas diferenças existem, não há como negar. Mas a verdade é que em ambas as versões o que se pretende é encontrar cantores que prendam o público e que proporcionem bons espectáculos.


Nos Ídolos Portugal um erro que se comete é o destaque dado aos chamados “Cromos” e aos choros de muitas personagens que são absolutamente passageiras. Concordo com isso e também me irrita ver tanto tempo perdido em coisas pouco importantes e depois não terem tempo para mostrar todo o talento que há lá. Muitos se queixam de gente que chegou aos trinta finalistas e mal foram vistos na TV. Outros ainda se queixam que com isto ficam uns favorecidos, é possível. Mas esta polémica tanto acontece em Portugal como na América.


Chegamos a parte do Teatro. Deixamos a maior parte das brincadeiras e os castings para trás e concentramo-nos em tentar perceber aqueles que podem ser os nossos favoritos. Algumas vozes surpreenderam durante os castings e, com dois programas e duas actuações no teatro, surgem já candidatos que conquistaram o público.


O episódio da semana passada serviu basicamente para serem eliminados aqueles que não mereciam sequer ter chegado ao teatro e que realmente não possuem argumentos quando comparados com os outros que foram ao palco. Assim muitos foram eliminados, ficando-se com um grupo de 60 para o episódio desta semana. Desses 60 muitos tiveram uma excelente 1ª actuação no teatro, e começam já a dar que falar.


Não posso, obviamente, falar de todos. Irei falar daqueles que mais gostei, ou que tiveram algum destaque. E deixarei para os comentários as discussões sobre mais concorrentes.



Até agora o que mais me agrada é o Filipe Pinto, o concorrente que não queria ir a Lisboa, conquistou-me no casting com Better Man de Pearl Jam. Cantou muito bem no teatro, cantou Use Somebody dos Kings of Leon e se faltava convencer alguém do seu talento aqui convenceu. É um candidato diferente, que não gosta propriamente das regras e do caminho que tem de seguir neste programa, que é um caminho demasiado…”Noveleiro”. Tem uma excelente cultura musical e não segue propriamente os ideais do programa, daí ter sido já criticado. No entanto é excelente e mostrou no teatro.


Quem teve a vida complicada, e por culpa própria, foi o Salvador. No casting cantou Stevie Wonder, Ray Charles e Rui Veloso, conquistando todos os elementos do júri. No entanto na 1ª actuação no teatro correu o risco de voltar a cantar a mesma música de Stevie Wonder e, como é evidente o júri implicou muito. Passou, e é um excelente candidato e mostrou isso mesmo no último episódio, mas já lá vamos.


Vários outros merecem destaque, mas não quero perder o fio à miada. É importante falar da Inês Laranjeiro, a pequena cantora do Montijo é um caso sério de talento. Como disse o Manel, é música dos pés à cabeça. Com a sua interpretação de “Diamonds are a girl best friend“de Marilyn Monroe arrasou completamente e ninguém ficou indiferente. No entanto a produção não mostrou o seu trio no programa de ontem o que me deixou um bocado irritado.


Com destaque também tiveram Carlos, o madeirense que tem um look diferente e que deixa o jurado Boucherie com um pé atrás. Também a repetente Mariline mostrou que tem uma excelente voz e presença. O Márcio, por quem eu não dava nada foi, para mim, dos melhores, e a mudança de visual espectacular.


A tarefa para o programa desta semana, o dia a seguir no caso dos concorrentes pois o programa é gravado, era preparar um tema e uma coreografia em trio, pela primeira vez com acompanhamento instrumental. Sabia-se que aqui muitos iam falhar, e que já foi bom terem chegado até ali. E os realmente bons tinham mais uma oportunidade para conquistar a graça do júri.


Houve de tudo, trios muito desequilibrados outros muito bons, boas vozes e muita desafinação de alguns. Apesar da irritação por não ter visto a actuação da Inês Laranjeiro, muito se viu e dei por mim a ficar extremamente satisfeito a ver alguns dos candidatos que me marcaram seguirem em frente. Um desses casos é o do André “Laranjinha” que apesar de ter sido um bocado criticado na maneira como teve altos e baixos dentro do trio, é para mim um excelente candidato, com voz e ritmo musical muito apurado, para mim o seu casting foi dos que mais gostei. Fiquei contente com a sua passagem.


A “sobrinha do Manel”, Diana, não teve grande destaque, mas creio que quando cantou encantou, pelo menos no bocado que mostraram. Não creio que Mariline tenha surpreendido muito desta vez, limitou-se à normalidade, mas tenho a certeza que será uma das favoritas do público. Por falar na Mariline, o também repetente Nuno Lopes é na minha opinião um dos melhores, arrasou no seu trio, apesar do peso que tem demonstra uma confiança, um à-vontade e um talento muito bons. É na minha opinião um dos melhores exemplos de uma maneira correcta de se levar a vida.


O Carlos também passou, já apareceu no programa das manhãs da Sic, assim como outros, pelo que é de prever que não se fique por aqui. Canta realmente bem, tenho também eu algumas reservas quanto a ele, acho que lhe falta alguma coisa. Mas voz tem e creio que também reúne muitos fãs, neste caso acho que mais fãs do sexo feminino.


Salvador teve excelente, assim como o Filipe. Mas  também novos se mostraram, do grupo do Filipe a Carolina mostrou que sabe o que faz e eu gostei bastante. Sobre muitos mais podia eu falar, mas fico-me para já por aqui. Espero que comentem sobre os seus favoritos e se possa ter um discussão saudável sobre o programa.



Nota: Os Candidatos referidos são apenas observações minhas, não sendo a opinião nem da SIC, nem do júri. Pelo que o destino dos candidatos é tão incerto para mim como para qualquer telespectador


_________________
http://seriescompletas.forumeiros.net

Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum